terça-feira, 27 de novembro de 2007

Meu nome é Selton

Eis que vem por aí mais um polêmico filme nacional... "Meu nome não é Johnny". Filme de Mauro Lima, produção de Mariza Leão, e, claro, estrelado por Selton Mello (se não fosse ele, seria Wagner Moura ou Lázaro Ramos). O filme já está sendo vendido pela mídia como o novo "Tropa de elite", por trazer a tona um outro lado da discussão sobre tráfico, drogas, violência etc.


A história é real. João Guilherme Estrella existe e estava este final de semana no Festival de Búzios, onde o filme foi apresentado. João foi o rei do tráfico dos anos noventa. Saído da classe média carioca, era um jovem normal, até perder os limites e se envolver com tudo no mundo das drogas. Parou no banco dos réus. Hoje, pelo que parece, já está solto e vive uma vida, segundo a definição do próprio, mais zen.

Mas a notícia que mais chamou atenção da mídia não foi a presença dele no Festival... Selton Mello, num arroubo de sinceridade, deu entrevista e assumiu que já usou todo tipo de droga. Falou abertamente do que acha do tráfico, da violência que vem deste, e, com um pouco mais de propriedade, do vício.

É claro que a confissão vem depois do ator já ter deixado de usar as drogas. Dificilmente um ator, que lida com imagem e da qual sobrevive, assumiria publicamente ser usuário minutos depois de ter dado uma "cheiradinha". Mesmo um Selton Mello, que gosta de ser comparado e reverenciado como um ator cult, tarja preta, meio "cinema marginal". Ele fez "questaaan" de frisar que, antes de rodar um filme, na fase de preparação, não consome nem álcool.

Tá certo... Não que eu não acredite. Achei até bastante corajoso da parte dele se expor por algo negativo. Os ingênuos conservadores e puritanos de plantão, que ainda o vêem como propenso galã global (coisa que, se paramos pra pensar, ele nunca foi... ao menos não no quesito "mocinho de novela"), podem até se decepcionar... Mas pra quem está vivendo fora do mundo de ilusões, a notícia chega apenas como um ator sincero trazendo parte de sua vivência para o debate da questão... E, claro, dando publicidade pro filme.

Porque por mais que nosso ator marginal não assuma, e venha bater o pé, afirmando que não (coisa que nem espero muito, porque sendo um cara relaxadão, é bem capaz de até assumir que o porpósito foi este também...), Selton Mello assumindo ter usado drogas vem comparar-se, numa escala bem menor, claro, aos "piratões" do "Tropa de elite"... Por acaso? Talvez. Mas que conta uns espectadores a mais pro filme conta...

9 comentários:

êêêê, é Fernanda Alencaaaaaaarrrr!!! disse...

Assumiu q foi usuário e já deixou de ser. Bom, perder a posição q ele já conquistou como um dos melhores atores da nova geração, ele não vai perder. Já está mais q consolidado e respeitado!!! Com certeza isso vai dar um up a mais pro filme.
Bom, só espero q o fato de ele ter sido e deixado de ser usuário não afete a mentes mais fracas, pensando q é fácil sair. Ele conseguiu, mas tem gente q pena pra se livrar!!! Esse é o risco de uma celebridade assumir tal fato.
Luana Piovanni, na época fazendo peça infantil, escolheu o pior momento pra dizer q fumava maconha. Depois negou. A Globo congelou, mas logo ela voltou às paradas. Marcelo Anthony tb (mas esse não assumiu, ele foi pego com a droga).
Soninha, ex-VJ da MTV, tb assumiu. Bom, essa perdeu o emprego, mas de um tempo pra cá voltou às telinhas, não me lembro com o quê.
Ai, gente, o problema disso td é q eles são pessoas públicas, exemplos para muita gente. Têm q se policiar no q dizem. Infelizmente, algumas coisas têm q ser preservadas, guardadas para si, principalmente se for coisa errada q vai ter uma péssima repercussão nacional.
Eu, hein...

Juliana Aquino disse...

Well, creio eu que ele ter confessado esse tipo de intimidade não irá atrapalhar em nada a carreira dele até porque não há como não reparar que há algum tempo ele tinha uma cara de surtado (que ainda tem! hehe). Dizem que ele até escondia garrafa de cerveja atrás de mesas de boates para não ser flagrado pela imprensa (fato real contado por quem estava com ele). Enfim o cara é BOM PRA CACETE e faz qq coisa parecer no mínimo boa. Não sei se verei o filme, mas acho que ser vendido como algo tipo "Tropa de Elite" é exagero da galera...
Nanda, a Soninha tá na GNT!

Alan DB disse...

Desculpem... Não coloquei o fato todo... ele assumiu, mas no meio da entrevista disse também (até quando falava em relação ao lance de não beber no período em que roda um filme) que nada se compara a estar lúcido... Bem disposto. Ou algo do tipo.
A coisa toda está vindo num tom de alerta. Dos jovens de classe média que se envolvem com isso, coisa e tal. O próprio Estrella tem falado do assunto... Meio que em tom de testemunho. Não é apologia que estão fazendo... Estão é colocando o assunto em pauta.
Sinceramente, acredito que a apologia do "faça como eu" seja realmente um problema, pq tem muita gente de "mente fraca" por aí, mas também acho que o "grardar pra si" e tapar os olhos seja pior...
No meio das entrevista, uma atriz disse que não sabia o que falar porque aquela realidade estava muito distante dela. Pra mim, hipocrisia. Ela pode não usar, mas dizer que está fora da realidade dela é over... Bem no estilo "tenho que preservar minha imagem". Outra, Rafaela Mandelli, falou o contrário. Que aquilo estava próximo da realidade dela(sendo ela jovem... e vivendo no meio em que vive)e que valia sim ser mostrado e debatido.
Eu não sou conservador nesse sentido. Quem usa, usa. Eu não tenho nada a ver... E é aquele velho papo: tabaco e álcool também entram no pacote. Nada mais deplorável que uma pessoa bebaça depois de uma festa... Se eu usasse e fosse figura pública,não sei se iria expor, mas ao menos não me faria de desentendido. hehehe
OBS: Soninha participou de mesas redondas e programas da ESPN-Brasil e agora tá no Saia Justa da GNT. Foi mandada embora da TV Cultura, na época que assumiu fumar maconha... E hoje é também vereadora de São Paulo.
OBS2: Vocês não vão ver o filme, pq não gostam de cinema nacional... ehehehe
OBS3: como disse, acho que tem comparações, guardada as devidas proporções. Mas, como disse, acho que o filme tá sendo vendido assim pq traz esse tipo de de discussão. Agora, cá entre nós... Qual diretor ou produtor não gostaria de ter o filme comparado a "Tropa de elite", num momento desses, mesmo que seu filme não tivesse nada a ver?... heheheheeh

Grazy Vedder disse...

Sinceridade...é muito mais comum existir pessoas consumidoras de drogas do que as não-consumidoras.
Não tive nenhuma reação em sua declaração, nada me espantou.

Mas não adianta ele deixar de ser usuário e manter a cabeça de um. Pois, em suas últimas declarações, ele acha que o usuário não tem que ser considerado culpado pela violência e tráfico existente.

E p/ falar isso, era melhor ele não ter falado ou admitido nada. Mas independentemente de usar ou não as drogas, o cara é um bom ator e nada mudará isso!

Léo Ramos disse...

Isso é mais do que óbvio, que quem usa está ajudando a violência. "Tropa de Elite" só afirmou o que já sabíamos. Ele ter falado que não ajuda é que foi ridículo.

Alan DB disse...

Cara, não li isso... Mas mesmo assim, ainda acho que se ele falou isso, melhor mesmo ter assumido que foi usuário. Ao menos as pessoas podem levar isso em consideração... É um ex-usuário falando. Dá-se o "desconto" no peso que a opinião pode gerar... É aquilo. A opinião dele seria essa, tendo ele coragem ou não de se expor. E dar a opinião ele teria que dar de qualquer forma, sendo protagonista do filme...

Juliana Aquino disse...

Alan lembrou bem, tabaco a álcool estão no pacote e esta realidade está bemmmmmmmm próxima de mim..
Manda mais uma margarita por favor?
Mas sério, não há como fechar os olhos, fingir que acredita que um famoso ou um anônimo não bebem, fumam, injetam, tomam comprimidos vendidos ou não na farmácia. A coisa tá é perdendo o rumo. A gente precisa estar atento e escolher o que é melhor pra gente. Já foi o tempo de achar que alguém famoso pode ser modelo para alguma coisa...
E quanto ao Selton achar que o usuário não tem que ser considerado culpado pela violência e tráfico existente é pq ele devia estar muito doido... minha humilde opinião...

êêêê, é Fernanda Alencaaaaaaarrrr!!! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
êêêê, é Fernanda Alencaaaaaaarrrr!!! disse...

Td bem ele falar de algo q lhe aconteceu e q se livrou, acho isso bacana, mas tem q se assumir td o q a droga causa, tanto pra ele qto pra sociedade. E isso repercutirá sempre na vida dele, o quão negativo isso foi para ele e seu público. Afinal de contas esse tema sempre será polêmico: as pessoas ficam passadas qdo sabem de uma "bomba" assim.
Mas é o q eu disse e vi q todos concordam: o cara é muito bom no q faz e tem a sua arte muito bem feita.
Bom, boa sorte pra ele q terá uma chuva de perguntas para responder antes, durante e depois da exibição do filme!!!rsrs