segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

A teoria do adestramento masculino


Antes que me chamem de uma plebéia desnaturada, venho neste início de semana dar o ar da minha graça (que por sinal é muita). Fiquei dias pensando como podia colaborar com o blog, no que escrever. Tudo que vinha a minha mente era falar sobre cães, homens e treinamento de cães (meu trabalho atual), portanto veio a idéia de juntar tudo, falar de "como treinar os homens"!!!
(queridos plebeu adeptos do não-sentimento atenção!)
No entanto como Amy Sutherland escreveu um livro de como aplicar técnicas de adestradores de animais exóticos para utilizá-los em casa com o seu marido, vou aproveitar este espaço e citar algumas coisas bem interessantes, a meu ver, que ela falou. A moça esperta descobriu esses métodos ao pesquisar num livro sobre treinadores que ensinavam hienas a dar piruetas, pumas a oferecer suas patas para "fazer as unhas" e babuínosa andar de skate.
"Aprendi que devemos premiar o comportamento que apreciamos e ignoraraquilo de que não gostamos", escreveu ela.
"Afinal de contas, você nãoconsegue fazer com que um leão-marinho equilibre uma bola no focinhoresmungando com ele", continua.
Mas antes disso, ela tentou "melhorar" seu marido reclamando com ele, sendo bem didática. Isso, obviamente, apenas fez com que seucomportamento piorasse. Ele passou a dirigir mais rápido, se barbeava com menos freqüência e deixava por muito mais tempo suas roupas sujas no chão do quarto. Porém, depois que pegou a dica dos treinadores de animais, ela começoua agradecer a seu marido quando ele jogava apenas uma peça de roupa no cesto de roupa suja - e a beijá-lo se ele atirasse duas. À medida queele se regozijava com a apreciação dela, a pilha de roupas sujas noquarto ia diminuindo.
"Eu estava usando aquilo que os adestradoreschamam de 'aproximações', premiando os pequenos passos que levavam aoaprendizado de um comportamento totalmente distinto", explicou ela.
Um treinador de golfinhos do Sea World, em San Diego, ensinou-lhe o que em inglês se chama de Least Reinforcing Syndrome (Síndrome doMenor dos Reforços). Quando um golfinho faz algo errado, o adestrador simplesmente não reage ao animal. Ele apenas fica parado, imóvel,tomando o cuidado de nem mesmo olhar para o golfinho, e depois continua a fazer seu trabalho. Sobre a aplicação dessa abordagem em seu marido, ela relata: "Precisei de muita disciplina para manter acalma, mas os resultados foram imediatos e impressionantes. O mauhumor dele diminuiu para um nível muito mais baixo que o usual, edepois se dissipou como uma tempestade passageira".
Uma das lições-chave que ela aprendeu dos treinadores foi que nada é culpa do animal. Quando sua abordagem falhava, ela jamais culpava seu marido. Em vez disso, pensava em outras maneiras positivas. Assim, ao longo do tempo, ela foi tão bem-sucedida que seu marido pegou a manha e começou a aplicar nela os mesmos métodos. E funcionou! Os psicólogos dizem isso há anos. É muito mais eficaz reforçar positivamente os bons hábitos que punir o que é indesejável.
Isso funciona até mesmo com plantas! No começo do século XX, um grande cientista chamado Luther Burbank era capaz de criar um notável número de variedades de plantas com características desejáveis. Certa vez, Burbank revelou a Manly Hall, presidente da Sociedade para Pesquisa Filosófica, que, quando ele queria que suas plantas se desenvolvessemde um jeito que não seria normal para sua espécie, ajoelhava-se efalava com elas. Ele se tornou célebre por criar um cacto semespinhos. Como ele relatou, dizia ao cacto: "Você não tem nada atemer; você não precisa desses espinhos para se defender, eu vouprotegê-lo". E assim, gradualmente, uma nova variedade de cactoemergiu. Sem espinhos!
Eu acredito plenamente que os homens estão precisando de um treinamento. Por exemplo, como voltar a serem cavalheiros e a valorizarem mais as mulheres. Claro que assim como a frase usada pelas cervejarias "Beba com moderação", peço às moçoilas: nada de exageros!!!!!!

12 comentários:

Juliana Aquino disse...

Seja bem vinda Bel!!!!
O primeiro a gente nunca esquece!
Well, creio que há um fundo de razão nessa história. O que me lembra muito o filme "Alguém como você" em que havia a teoria da vaca velha. As pessoas têm mania de comparar o ser humano ao animal, coisa que às vezes é comum de acontecer.
Tenho certeza de que vai aparecer muito homem dizendo que precisa fazer o mesmo com a mulher dele.. hehehehehe
Enfim, tudo nessa vida, ou quase td, tem um fundo de verdade. Basta saber usar com moderação! hehehehehehe
Mas haja paciência para adestrar os homens!! Adeptos do não-sentimento não fiquem bravos!
hahahahahhahahahaahaahahah

Alan DB disse...

Ju, o post da Bel já diz... O marido da "pesquisadora" usou dos mesmos métodos com ela. E deu certo. Adestrando seres humanos... Parabéns, Bel! hehehe Esse é o seu "o segredo". Desenvolva essa teoria e faça um livro! Vai vender bem... hehehehe Mulher adora esse tipo de coisa... hahahahahahahahaahahaha (comentário não-sentimental moderado)
OBS: Que foto gay... heheheh

Juliana Aquino disse...

I know Alan, mas tô falando de outros homens espalhados pelo mundo! hehehehhehe
Foto gay? Nãoooooooooo! Muito gay! hehehe

r a c h e l disse...

haha, já falei disso aqui:
http://terapiadapalavra.blogspot.com/2007/01/o-homem-e-baleia-ou-olhaa-sardinhaaa.html

bjbj

Grazy Vedder disse...

Muiiito bem Dona Bel Mirabel...começou com chave de ouro!

Acho que vc devia seguir o conselho do Alan, fale o óbvio, em tom de grande descoberta. Depois lance um livro, e futuramente tranforme em documentário! Do jeito que as mulheres estão, o seu livro vai virar uma bíblia...ADOREI!!!!

Bel brasil disse...

Meus queridos Plebeus, já existe o livro como "adestrar o seu marido". Basta nós mulheres colocarmos a lição em pratica! Sucesso garantido.
E Alan Santo machismo Batman, não achei a foto gay! Só pq ele gostosão e esta esfregando o chão tem que ser gay. Ora bolas !!!

Léo Ramos disse...

Até que enfim, dona Bel. Ótimo texto.
P.s. Não se esqueça que ele está de quatro, com a bunda pro alto, portanto, é muuuuuuuito gay.
Estou me segurando para não sacanear a "teoria da vaca velha". Hahahaha

Alan DB disse...

Completando o Galvão: além dele fazer o tipo "de Academia". "Olha postuura, heeein!" (explico essa parte pessoalmente...) E não se trata de machismo, pois até a Juliana concordou. Trata-se de bom senso... hehehehe (Bem Brasil nunca mais escreve aqui. hahaha)

Juliana Aquino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana Aquino disse...

Aí Leo qual a sua teroria da Vaca Velha? É mais surreal do que a do filme? Algo me diz q me arrependerei, mas fazer o q???

Bel Brasil disse...

Alan Brasil, meu priminho torto querido, voltarei aqui sim mesmo com toda a sua santa ragugisse, não vou nem comentar sobre o seu voto contra lá da estoria do Papai Noel. Em relação a Ju acho que ela pegou por osmose a mania de ficar repetindo as coisas igual ao Barbosa. E Leo fiquei curiosa tb da teoria da vaca velha. Gente gay ou não adoraria ter este homem esfregando o meu chão, seus velhos invejosos

Bel Brasil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.