quinta-feira, 29 de maio de 2008

Do fundo da mochila

Esta semana uma amiga pediu que eu respondesse à três perguntas referentes ao meu período escolar. As perguntas foram: quais as melhores e piores lembranças desta época e se elas tiveram alguma influência na minha vida adulta.


Quando vi as perguntas morri de rir. Para mim tempo de escola só é bom na hora do recreio, em eventos escolares em que obviamente não existe aula e na hora da saída, especialmente na sexta-feira (a plebéia Bel sabe do que estou falando haha).

Aí, fazendo um flashback me lembrei de muitas coisas boas e, sem dúvida, poucas, raríssimas aconteceram na sala de aula. Até os meus 14 anos anos posso dizer que as festas que aconteciam no colégio e as aulas de educação artística sempre renderam ótimos momentos. E para quem conhece Juliana de Aquino Calçado pode imaginar os micos que ela pagou nesta época.. muitos eu garanto.

Já dos 15 aos 19 anos foi uma fase onde me doei com carinho aos meus amigos, às aulas de literatura e a mais pagações de micos e como estava mais velha, foram verdadeiros king kongs. Entre as minhas atividades favoritas estava matar aula, ser apaixonada pelo menino que nem sabia que eu existia, levar muitas e muita boladas (é! sou um imã para bolas), ir a saraus hilários, cervejinha na Galeria Condor (Ôoooo Kaiser Bock - lembra Bel?), cervejinha no posto depois das aulas intensivas do último ano do colégio... ah muitas coisas extra-curriculares que eu amava.

Das piores lembranças estão o professor de matemática da sétima série, a professora de matemática do primeiro ano do 2ºgrau (hoje ensino médio), a minha reprovação em matemática na sétima série, quando na 4ª série primária (4ª fase do ensino fundamental) me trocaram de turma e eu fiquei longe das minhas amigas e por fim todas aulas de matemática.

Com essas lembranças vindo e vindo e vindo tirei a seguinte conclusão que a época de colégio só me influenciou em três coisas: sou alguém que adora jogar papo fora com os amigos, beber uma cervejinha sempre que possível e que odeia números!

Como blogar é sempre uma coisa atual, sempre lembramos de coisas novas, aviso que farei um momento saudades da Facha e conto com a colaboração de todos os plebeus queridos!

P.S. Como às vezes sou mazinha, devo dizer que o que vem, volta. O meu terrível professor de matemática me sacaneou, me detestava e me sacaneou. Como a lei do retorno é certinha, ele teve um filho péssimo em matemática e em português. Tá vendo no que dá professor sacanear aluno sem motivo? he-he-he-he... Ahhhhhhhh apesar desse momento mazinha de ser eu sou legal viu!!!

5 comentários:

Kátia disse...

Adorei a parte da praga! Rs,rs,rs...
Preciso saber se o meu prof de matemática tb teve um filho que é péssimo em matemática!kkkkkkkkk
Bjsssssssss

Juliana Aquino disse...

Procura que você acha com certeza!! hahahaha
Beijossssssssssssssssss

AlanDB disse...

"me doei com carinho aos meus amigos?" - é.. .realmente é época de descobrir essas coisas. hehehe

Juliana Aquino disse...

Não foi dessa forma não coisa doida! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Beijosssssssssssssssss

Flavia Lima disse...

Hahahahaha
Eu tb tenho várias histórias da adolescência...
Lembra das festinhas americanas? Eu sempre levava pão de forma com patê... hahahahaha