quinta-feira, 10 de julho de 2008

Bom Pastor do Mundo (eu, o chatinho bem-feitor)

Estou há muito tempo longe do Teorias...

Longe do Teorias e de muitas outras coisas.
É a vida... Que vai nos levando e nos fazendo acomodados.

Algumas pessoas pediram para que eu voltasse a escrever...
Amigos escritores e leitores do blog.
Mas sempre me pergunto do que poderia falar...
Em função do trabalho (que faço por uns míseros reais) tenho estado muito informado, principalmente sobre as notícias do Rio de Janeiro. Pensei em falar do que tem dominado as páginas de jornal: a desastrosa ação da polícia carioca. Seja fazendo segurança de filho de promotora, perseguindo bandidos e atirando em inocentes, sumindo com pessoas, participando discaradamente de milícias ou simplesmente parando motoristas nas blitz (ou blitzes - vide blog do Bruno Mazzeo), os agentes de segurança causam mais medo que proteção e conforto.

Mas, depois de pesar, deixei de lado a idéia de escrever sobre isso... Escrever e falar. Seria apenas mais um discurso inflamado de revolta e, sinceramente, estou cansado disso. Cansado de escrever, ler ou ouvir isso. Como já coloquei em outros textos abordando outros fatos, aqui ou em outros lugares... Se palavras resolvessem alguma coisa, não veríamos mais meninos morrendo metralhados. Ou, ao menos, o pedido de desculpas dos governantes, depois de fatos como este, valeriam alguma coisa. Afinal, é um pedido de desculpas... São palavras.

Meu post de hoje é apenas mais um lembrete... Mais uma tentativa minha de - como dizem -tentar ser bom pastor do mundo. O chatinho metido a bem-feitor. A vocês - Ju, Grazy, Galvão, Bel, Fernanda, Tati, Pablo, Ricardo Cruz, Diana, Hugo e outros que possam entrar e ler isso aqui - peço que realmente tentem (como estou sempre tentando... principalmente agora, pois estou realmente acomodado) fazer mais... E não apenas concordar. Concordar que está tudo ruim, é fácil. Concluir que policial é tudo bandido, é mole. Concluir que bandido é tudo bicho, idem. Concluir que político é pior que as duas coisas juntas, nem se fala... Difícil é fazer qualquer coisa pra mudar.

Por um lado, estou muito cansado de ver protestos por aí... Aqueles que não apenas lembram que as coisas não mudam, não melhoram, como também não surtem tanto efeito. Afinal, centenas de balões coloridos voando juntos são apenas simbolismo (ou transporte pra padre maluco). Mas, se pararmos pra pensar... Nem isso nós fazemos. Nem encher um daqueles balões. Voltando a um outro post que coloquei aqui: infelizmente, só faremos quando a coisa acontecer perto de nós...

E como o bom pastor do mundo também já escreveu: não é apenas com protesto que podemos contribuir. Nem acredito que a solução pra todos os males e má formações da sociedade vai aparecer do nada. Não será simples... Nem poderemos, com uma só atitude, mudar o mundo. Mas é justamente aí que mora todo o discurso batido de textos batidos que recebemos em spams batidos com imagens batidas, em formato de powerpoint: se cada um tiver uma atitude real, a coisa muda. ("faça a parte e dê a melhor parte de você"... já dizia a campanha da comemoração do Ano Internacional do Voluntariado)

Bem, no fundo, também estou me cansando de falar disso. Talvez seja por isso que as coisas não mudam... Um dia, até quem é mais insistente, cansa. E nós todos, acomodados, continuaremos escrevendo discursos mais inflamados para um mundo cada vez menos 'solucionável'.

O Bom Pastor de despede e promete voltar em mais uma de suas crises... A próxima será mais existencial... Enquanto isso, o lance é ligar pra Fêr e ver como anda o lar de Beth, ver se ela tem alguma causa mais nobre no momento. E buscar os amigos que, neste momento, possam me ajudar a ser mais atitude que palavras. (Se algum de vocês puderem ser instrumento, me ligue.)

4 comentários:

Juliana Aquino disse...

É amigo.. não é mole não.. nada é tão ruim quanto parece e nada é tão bom como deveria. realmente não dá pra filosofar, tem q agir. Vamos tentar fazer a nossa parte! Isso é o q importa!
Agora q a poliça tá ruim isso tá..
beijocas

Ricardo Cruz disse...

Alan,

vou ver se te ligo pra conversar melhor sobre isso. De qq forma, já adianto que a minha opinião, embora esperançosa, não é tão otimista. Pelo menos, não desse otimismo que se vê por aí...

Abraços
Ricardo

PS: Pax Christi sit semper vobiscum!

Regina Maria disse...

se não colocarmos a boca no mundo, como a coisa toda vai ficar?Não desiste não Bom Pastor...bjs

Alan DB disse...

Caraca... Minha mãe escreveu...