sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Lixeira cheia



Então... sabe aquela história poética de jogar coisas fora? Jogar coisas do passado no lixo e move on? Pois é... quase toda menina na adolescência tem um local onde guarda bilhetes, cartões, cartinhas (sou do tempo que não se usava e-mail), fotos, diários etc. Eu era uma dessas. Guardava tudo numa caixa com flores delicadas que fecha com uma fita rosa. Essa madrugada após anos sem ter vontade de rever coisas de doze, quinze anos, dezoito anos atrás, abri a caixa e ... joguei um monte de coisas fora. Cartão de ex-namorado do colégio, cartão e cartinhas de ex-amiga (baita decepção), cartão de Feliz Natal de gente que na verdade nem tinha razão de me mandar e algumas fotos. Antigamente achava que não devia jogar fora porque era uma parte da minha vida, mas sabe de uma coisa? Foi ótimo! Pode parecer besteira mas vou dizer mais, foi libertador!

Caso alguém que leia esse post tenha coisas a serem jogadas no lixo, literalmente, um conselho: façam! Não há como se arrepender! Uma teoria cobalística de Juliana Aquino...

2 comentários:

Flavia Lima disse...

Às vezes precisamos fazer uma "faxina" dessas em nossas vidas. Deixa nossa alma mais leve, abertas a novas experiências, novas oportunidades, novos TUDO!
Parabéns! Por isso q te amo!

Juliana Aquino disse...

Te amo too garotonaaaaaaa!!!!!!